QUOCIENTE ELEITORAL

MAJORITÁRIA

Quando é dada a largada, é cada um por si !

A regra é simples: quem chegar primeiro é campeão !

Na corrida eleitoral para os cargos majoritários de presidente, governador, prefeito e senador é a mesma coisa: vence quem conseguir mais votos.

Ao primeiro colocado, tudo!

O modelo de eleição para os cargos majoritários segue a mesma lógica da escolha do síndico do prédio e do presidente do sindicato. Ganha o mais votado.

PROPORCIONAL

Na outra corrida eleitoral – para os cargos proporcionais de vereador – os candidatos trabalham em equipe, correm juntos em busca da vitória. Os votos de uns são somados aos dos outros. E podem fazer parte da mesma equipe vereadores de partidos diferentes, desde que os partidos estejam unidos oficialmente em uma coligação.

Cada um corre por si, pede seus próprios votos. Depois, os votos de todos os candidatos a vereador do partido ou coligação são somados. O resultado é dividido pelo quociente eleitoral, um número que varia de cidade para cidade.

Em época eleitoral esse nome, quociente eleitoral, é muito falado !

Quem sabe com certeza o que é QUOCIENTE ELEITORAL ?

Pois bem, vamos tomar como exemplo a nossa cidade de Parauapebas para tentar explicar o mais simplesmente possível como se obtem esse índice e como ele faz diferença na vontade popular, onde candidatos com expressiva votação não se elege.

O quociente eleitoral é o índice alcançado quando se faz a seguinte conta:

1 ) Número de votos obtidos – votos brancos – votos nulos = votos válidos;

2 ) Votos válidos divididos pelo número de cadeiras, em Parauapebas 10, = quociente eleitoral

Obtido o quociente eleitoral é hora de se obter o quociente partidário que nada mais é que a divisão dos votos do partido/coligação (votos nominais + votos de legenda ) pelo quociente eleitoral, desprezando-se a fração , seja ela qual for.

Desse resultado é obtido a quantidade de cadeiras de cada partido/coligação. Exemplo:

1ª Média:

Votos válidos = 68000 votos == Cadeiras = 10 cadeiras == quociente eleitoral = 6.800 votos

Partido/Coligação A = 15.650 votos, dividido pelo Q. Eleitoral = 2,301 que é = a 2 vagas

Partido/Coligação B = 12.950 votos, dividido pelo Q. Eleitoral = 1,904 que é = a 1 vaga

Partido/Coligação C = 10.050 votos, dividido pelo Q. Eleitoral = 1,477 que é = a 1 vaga

Partido/Coligação D = 7.600 votos, dividido pelo Q. Eleitoral = 1,117 que é = a 1 vaga

Partido/Coligação E = 6.799 votos, dividido pelo Q. Eleitoral = 0,999 que é = a 0 vaga

Note que ja estão eleitos 5 novos veredores, restando 5 vagas que deverão ser preenchidas dividindo a votação de cada partido/coligação pelo nº de lugares por ele obtidos + 1 ( art. 109, nº I do Código Eleitoral). Ao partido que alcançar a maior média, atribui-se a 1ª sobra.

2ª Média:

Partido/Coligação A = 15.650 votos, dividido pelas vagas obtidas + 1 (2+1) = 3 = 5,216
Partido/Coligação B = 12.950 votos, dividido pelas vagas obtidas + 1 (1+1) = 2 = 6,475
Partido/Coligação C = 10.050 votos, dividido pelas vagas obtidas + 1 (1+1) = 2 = 5,025
Partido/Coligação D = 7.600 votos, dividido pelas vagas obtidas + 1 (1+1) = 2 = 3,800
Partido/Coligação E = 6.799 votos, como nao obteve o índice na primeira divisão fica de fora da sobra. Este é o principal defeito da eleição proporcional que só existe no Brasil e na Finlândia, pois o partido ou coligação obteve 6.799 portanto apenas 1 voto de conseguir uma cadeira e não elegeu nenhum verador(a).

Voltando a soma com o resulatdao acima o Partido/Coligação B por ser a maior média obtem mais uma cadeira, agora ja são 6, restam 4 que deverão ser feitas da mesma maneira, agora somando uma cadeira a mais no partido/Coligação B.

3ª Média:

Partido/Coligação A = 15.650 votos, dividido pelas vagas obtidas +1 (2+1) = 3 = 5,216

Partido/Coligação B = 12.950 votos, dividido pelas vagas obtidas +1 (2+1) = 3 = 4,316

Partido/Coligação C = 10.050 votos, dividido pelas vagas obtidas +1 (1+1) = 2 = 5,025
Partido/Coligação D = 7.600 votos, dividido pelas vagas obtidas + 1(1+1) = 2 = 3,800
Maior média Partido/Coligação A = mais uma vaga, perfazendo 3 e agora ja sao 7 vagas , faltando 3 vagas onde será usado o mesmo método.

4ª Média:

Partido/Coligação A = 15.650 votos, dividido pelas vagas obtidas +1 (3+1) = 4 = 3,912

Partido/Coligação B = 12.950 votos, dividido pelas vagas obtidas +1 (2+1) = 3 = 4,316

Partido/Coligação C = 10.050 votos, dividido pelas vagas obtidas +1 (1+1) = 2 = 5,025

Partido/Coligação D = 7.600 votos, dividido pelas vagas obtidas + 1(1+1) = 2 = 3,800

Maior média Partido/Coligação C = mais uma vaga, perfazendo 2 e agora ja sao 8 vagas , faltando 2 vagas onde será usado o mesmo método.

5ª Média:

Partido/Coligação A = 15.650 votos, dividido pelas vagas obtidas +1 (3+1) = 4 = 3,912

Partido/Coligação B = 12.950 votos, dividido pelas vagas obtidas +1 (2+1) = 3 = 4,316

Partido/Coligação C = 10.050 votos, dividido pelas vagas obtidas +1 (2+1) = 3 = 3,350
Partido/Coligação D = 7.600 votos, dividido pelas vagas obtidas + 1(1+1) = 2 = 3,800

Maior média Partido/Coligação B = mais uma vaga, perfazendo 3 e agora ja sao 9 vagas , faltando 1 vaga onde será usado o mesmo método.

6ª Média:

Partido/Coligação A = 15.650 votos, dividido pelas vagas obtidas +1 (3+1) = 4 = 3,912

Partido/Coligação B = 12.950 votos, dividido pelas vagas obtidas +1 (3+1) = 4 = 3,237

Partido/Coligação C = 10.050 votos, dividido pelas vagas obtidas +1 (2+1) = 3 = 3,350

Partido/Coligação D = 7.600 votos, dividido pelas vagas obtidas + 1(1+1) = 2 = 3,800

Maior média Partido/Coligação A = mais uma vaga, perfazendo 4 e agora ja são 10 vagas.

Isto posto, encerra-se a média pois não restam mais cadeiras serem preenchidas.

Por isso amigo eleitor, na hora de votar pense em quem você quer ver lá Câmara de Vereadores.

Você deverá escolher não só o seu candidato preferido mas ter a consciência de que ele não estará sendo usado apenas de escada para um outro que você detestaria ver ocupando um lugar no Legislativo.

Vote certo !

Analise o seu candidato preferido !

Espero que tenham entendido!

5 Respostas to “QUOCIENTE ELEITORAL”

  1. Anonymous Says:

    Deu pra entender sim, apesar de sempre ouvir falar nesse qauociente eleitoral , não sabia como é que funcionava. Agora sei e vou analizar melhor em quem votar.

  2. Anonymous Says:

    Caro Zé
    É sempre bom exercitar esses cálculos, portanto, a algo de equivoco, uma vez que na sua demonstração, 4 agremiações ou coligações, os seus quocientes partidários são superiores ao QUOCIENTE ELEITORAL, dessa forma, os resultados por menor que seja a média, deve ser considerado, e o quadro fica na seguinte ordem:

    A = 3 vagas
    B = 3 vagas
    C = 2 vagas
    D = 2 vagas

    Isso prova que por menor que seja o quociente partidário atingido, existindo a mesma quantidade de cadeiras suficiente para atender as médias existentes, o partido ou coligação sempre levará mais uma vaga.

    Espero não ter criado uma grande confusão, mas, esse é o resultado.

    Em tempo, parabens pela inciativa do seu trabalho.

    Zacarias de Assunção

  3. José Eduardo Says:

    Caro Zacarias, apesar de respeitar a sua opinião, vc está errado pois o quociente depois de estipulado entra na divisão apenas para se obter as novas médias, assim sendo o resultado apresentado está correto pois o Partido “D”, não obteve maior média em nenhuma das apresentadas, portando só tem direito a cadeira conquistada por ter efetivamente alcançado o quociente eleitoral. Essa colocação de que o partido que alcança quociente eleitoral tem direito a mais uma vaga está errada, senao todos os outros partidos tambem teriam o mesmo direito nao importando se alcançou uma, duas ou treis cadeiras na divisão pelo quociente, nenhuma legislação dará direito apenas ao que alcançou uma vaga apenas. Espero ter dirimido qualquer dúvida!
    Obrigado pelo apoio.

  4. Anonymous Says:

    Eh! amigo Zaca, você errou novamente, achei que depois das eleições de 2004, você tinha aproveitado a falta do que fazer, e estudado pelo menos as regras eleitorais. Agora é correr atrás do cociente eleitoral e de uma boa coligação para não ficar de fora de novo. E pense bem pois a regra não é como vc disse pois se fosse o Dr. Afonso que é do seu partido, estaria cumprindo mandato.

  5. William Bayerl Says:

    Salve Tio Zaca…

    boa noite!!!

    Vc é um dos mais respeitados analistas políticos da cidade, principalmente no que envolve esses complexos cálculos, mas pelo conhecimento que tenho, imagino que o Zé Dudu tem razão.

    Além do mais não entendi direito a sua explicação. Nós, blogueiros da cidade, esperamos sua visita aqui novamente para esclarecer nossas dúvidas.

    Saudações,

    William Bayerl

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: