MST BLOQUEIA ESTRADAS NO SUL DO PARÁ

Cerca de 500 trabalhadores rurais sem-terra bloquearam hoje as rodovias PA-150 e PA 160, no sul e sudeste do Pará, cobrando do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) a liberação de cestas básicas para mais de três mil famílias assentadas na região. Na estrada de acesso ao município de Parauapebas ocorreram vários incidentes entre motoristas e agricultores. Até doentes em ambulâncias foram impedidos de entrar na cidade.
“O Incra está enrolando a gente há um ano. Agora só sairemos daqui quando as cestas chegarem aos assentamentos”, prometeu o sem-terra José Sebastião de Souza.
A direção do Incra de Marabá, embora procurada, não respondeu quando irá liberar a alimentação dos sem-terra.
Em Ourilândia do Norte, também no sul do Estado, 150 trabalhadores rurais fecharam das principais estradas usada pela empresa Vale como acesso ao projeto de mineração Onça Puma, que explora níquel no município. Os manifestantes são oriundos dos projetos de assentamento Campos Altos e Tucumã, criados pelo Incra em Ourilândia do Norte, Tucumã e São Félix do Xingu.
Eles acusam a Vale de adquirir de forma irregular 83 lotes dos dois assentamentos para retirar as famílias do local e explorar a mina de níquel. A Vale nega qualquer intenção de prejudicar as famílias e diz que a aquisição foi feita dentro da lei.

Fonte: Agência Estado.
Anúncios

7 Respostas to “MST BLOQUEIA ESTRADAS NO SUL DO PARÁ”

  1. Anonymous Says:

    Concordo plenamente com a opinião do comentarista acima, falta PM, cassetetes e cachorros para dar vergonha a essa cambada de marginais.
    Luís Sodré
    Marabá

  2. Anonymous Says:

    Concordo tambem. Isso é um atraso para o nosso Estado “já tão atrasado” em seu desenvolvimento. Para mim, esse sem vergonha na cara querem vida mansa, boa vida. É o nosso dinheiro que vai pro ralo sabia! É o nosso dinheiro que financia esses vagabundos.

  3. Anonymous Says:

    É inacreditável! Como podemos conviver com esses descalabros?, até quando esses bandidos baderneiros vão provocar estragos em nossa sociedade? Até quando a omissão do estado vai permitir que movimento de preguiçosos prejudiquem os trabalhadores de nossa região?
    Trabalho desde os meus 17 anos, sempre de 10 a 12 horas por dia, e se assim não o fizesse, já teria morrido de fome. Porque temos que sustentar esses vagabundos?
    CHEGA DE IMPUNIDADE!

    Dom Quixote

  4. Eldan de Lima Nato Says:

    Costumo dizer que o MST foi muito importante para reiniciar um processo de reforma agrária que parou na década de 80 e que beneficiou algumas poucas famílias, que acabaram tornando-se grandes latifundiárias, no programa Avança Brasil. Mas, na atual conjuntura chega a ser desumano e criminoso o que eles praticam. Eles não têm um código de postura, pelo menos? barrar ambulância é crime! O PT, grande incentivador do movimento é o atual partido de situação, na esfera municipal, estadual e federal. O que falta é ORGANIZAÇÃO. Se eles pregavam Reforma Agrária quando eram oposição, porque não fazem a reforma agora, de maneira organizada, identifica quem é trabalhador rural (que realmente merece) e faz o que precisa ser feito? O MST deveria ser um movimento respeitado, porque todos nós precisamos de legumes, frutas, verduras e tudo aquilo que abastece as nossas mesas, mas prática de guerrilha é uma incoerência em uma nação democrática, e precisa ser punida com JUSTIÇA.

  5. Anonymous Says:

    Ao amigo aí de cima, fica difícil fazer uma distinção de quem se organiza, na qualidade de participante que luta por direitos e, ou ativismos puramente reinvindicatórios, de um determinado grupo, que se dá muitas vezes conduzidos por pessoas ou profissionais com o intuito de obter ganhos pessoais.

  6. Eldan de Lima Nato Says:

    É verdade, amigo! Concordo plenamente com você que esta distinção é muito difícil de ser feita, mesmo porque os governos não procuram maneiras de cadastrar/organizar os trabalhadores do campo (ou pelo menos cobrar que o façam), como são organizados em sindicatos os trabalhadores de outras categorias, como os comerciários, professores, técnicos (CREA), mineração, etc. Devido à associação direta que fazem entre falta de estudo e trabalhador rural, muitos supõem que eles não tem necessidade de se organizarem devidamente. Foi onde erramos, pois agora eles se organizam desta maneira como há anos estamos vendo. E lá entre eles existem muitos que não são trabalhadores, mesmo que tenham alto grau de instrução, ou não.

  7. Anonymous Says:

    o que deveria ser paralisada era a roubalheira que tem nessa prefeitura, mas ninguem da jeito.

    no dia 05 de outubro paralise essa porcaria vote 15

    NÃO TEM JEITO NÃO..
    NÃO TEM JEITO NÃO..

    PODE ENVERMELHAR DO JEITO
    QUE ELE QUIZER.
    EM CINCO DE OUTUBRO E BEL
    QUE O POVO QUER.

    NÃO TEM JEITO NÃO..
    NÃO TEM JEITO NÃO..

    PODE ENVERMELHAR DO JEITO
    QUE ELE QUIZER.
    EM CINCO DE OUTUBRO E BEL
    QUE O POVO QUER.

    DO OUTRO LADO E DESESPERO
    E DESESPERO
    E DESESPERO
    E DESESPERO
    E DESESPERO
    E DESESPERO
    E DESESPERO
    E DESESPERO
    E DESESPERO
    E DESESPERO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: